segunda-feira, 6 de novembro de 2006

Sondagem: Bush é ameaça mais séria à paz mundial do que líderes da Coreia do Norte e Irão

"Uma sondagem do instituto ICM promovida por vários jornais de referência internacionais, que recolheu mais de quatro mil opiniões, revela que George W. Bush é visto como uma ameaça mais séria à paz mundial do que o líder norte-coreano, Kim Jong-il, e o Presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad.

A sondagem foi promovida pelos jornais "The Guardian" (Reino Unido), "Haaretz" (Israel), "La Presse" e "Toronto Star" (Canadá) e "Reforma" (México).
No Reino Unido, 69 por cento dos inquiridos afirmaram que a Administração norte-americana tornou o mundo menos seguro desde 2001, na sequência dos atentados terroristas de 11 de Setembro. Apenas sete por cento dos inquiridos acreditam que o mundo é hoje um lugar mais seguro desde as intervenções militares no Iraque e no Afeganistão.
No Canadá, 62 por cento dos inquiridos consideram que o mundo está mais inseguro desde 2001, um número que desce ligeiramente, para 57 por cento, na sodagem realizada no México. Mesmo em Israel — tradicional aliado dos Estados Unidos —, apenas um em cada quatro israelitas considera que George W. Bush ajudou a tornar o mundo num local mais pacífico.
Dos quatro países que promoveram o inquérito, apenas em Israel a maioria dos inquiridos se pronunciou a favor da invasão do Iraque (59 por cento contra 34 por cento).
Bush considerado um dos maiores inimigos da paz mundial
De acordo com as sondagens, Bush é então um dos maiores inimigos da paz mundial, apenas ultrapassado no topo do "ranking" por Osama bin Laden.
No Reino Unido, 87 por cento dos inquiridos consideram que o líder da al-Qaeda é um perigo real para a paz mundial, enquanto 75 por cento partilham da mesma opinião acerca de George W. Bush. O Presidente norte-americano é visto no Reino Unido como um homem mais perigoso do que os Presidentes do Irão, Mahmud Ahmadinejad (que recolhe 62 por cento), e da Coreia do Norte, Kim Jong-Il (69 por cento), e do que o líder do movimento xiita libanês Hezbollah, Hassan Nasrallah (65 por cento). Apenas dez por cento dos inquiridos consideram que Bush não representa nenhuma espécie de perigo.
Os israelitas são os que mais confiam no Presidente norte-americano, com apenas 23 por cento a declararem que Bush representa um perigo real, contra 61 por cento que não o vêm como uma ameaça séria.
Adultos inquiridos telefonicamente entre 27 e 30 de Outubro. 1010 no Reino Unido, 1007 no Canadá, 1078 em Israel e 1010 no México."
Retirado do "Publico"