quinta-feira, 22 de março de 2007

Proprietários de cães obrigados a vacinar animais contra a raiva

"Os proprietários de cães vão ter de sujeitar os seus animais à vacinação anti-rábica durante o ano de 2007, de acordo com um aviso da Direcção-Geral de Veterinária recentemente publicado em Diário da Républica. O aviso reitera que os "donos dos cães, com três meses ou mais de idade, relativamente aos quais não se prove que tenham sido vacinados há menos de um ano, têm de o fazer junto do médico veterinário à escolha ou nos dias e locais anunciados nos editais afixados em locais públicos".


As vacinas anti-rábicas serão aplicadas em doses de um mililitro por animal e serão válidas por um ano. Ao abrigo da legislação em vigor, o director-geral da Veterinária, Agrela Pinheiro, "torna ainda obrigatório que nas áreas das Direcções Regionais de Agricultura da Beira Interior, do Alentejo e do Algarve, seja administrada, no local e sob controlo do médico veterinário, uma dose de comprimidos desparasitantes a todos os cães que se apresentem à campanha oficial".Uma segunda dose de comprimidos será fornecida ao proprietário para administração posterior.Os donos dos cães serão notificados para que os seus animais sejam sujeitos a testes de diagnóstico no caso de estes apresentarem sintomas que permitam suspeitar de doença infecto-contagiosa, nomeadamente leishmaniose, sarna e dermatotifose. O resultado deverá ser apresentado ao médico veterinário municipal em 30 dias e, findo este prazo, o proprietário fica sujeito a um processo de contra-ordenação. Se o diagnóstico à leishmaniose for positivo, o proprietário do animal deverá ser notificado pelo médico para se proceder ao tratamento médico do animal no prazo de 30 dias. O aviso recentemente publicado prevê também que os "animais com resultado positivo para a leishmaniose que não forem sujeitos a tratamento médico da doença deverão ser eutanasiados (abatidos)"."